Interatividade - Emails dos visitantes
De: "Henri Yoshida" <henri_yuri@...com>
Para: atari.com.br
Assunto: A todos aqueles que curtiram o Atari !
Data: Sex, 18 Jul 2003 22:09:00 -0300
 

 

"...Bom, li a página, mas uma coisa me chamou muito a atenção, foi o relato do Marcus Garrett, cara, você expressou a coisa com uma realidade fantástica, li o seu relato e imediatemente me lembrei da época, passamos exatamente por quase as mesmas situações, achei isso incrível !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Apenas que na época eu tinha 12 anos, que época, que ano MARAVILHOSO, aquele ano de 1983, foi mágico !, lembro muito bem, eu tenho um tio que ia muito para Miami, e quando votava de lá me trazia coisas super diferentes, coisas que nunca havia experimentado na minha vida, mas um dia ele falou para mim, de uma coisa nova, uma coisa que se chamava "VIDEO GAME", Vídeo Game ????????????????, o que é isso !, meu milhares de pontos de interrogação na minha cabeça, e ele me explicou que era algo semelhante a um "VIDEO GAME", que tinha aqui no Brasil, eu não me lembro o nome da tranqueira, acho que vocês podem até me ajudar, era um jogo que tinha 2 palitos, um em cada canto da tela, e uma bolinha que ficava pulando de um lado para o outro, e vc tinha que ficar rebatendo com um palito e depois mandar para o outro. Bom enfim, lembro que me tio usou esse exemplo para me descrever o que era o tao Atari.

Lembro que haviam lançado um Video Game chamado Odissey, ou se não lançaram o bendito, um amigo meu já tinha, e me convidara a ver como era, fui, vi e ADOREI ( CREDO COMO ERA RUIM ), mas curti a tranqueira, embora fosse muito mal feito, eu me divertia com aquilo. Lembro que alguns meses depois disso, começou uma campanha na televisão, bem nos intervalos da seção da tarde ( que sacanagem ), falando do bendito Atari, não sei se vocês se lembram, mas começou assim, era uma propaganda americana se eu não me engano, mostrava uma casa a noite com o céu cheio de estrelas, ao som de um grilo no fundo, ai uma voz dizia "- Cuidado, eles estão chegando e vão invadir a sua casa !", e parava por ai, e eu pensava, invadir ????, pô do que se trata isso ????, caramba fizeram isso com a minha cabeça durante umas duas semanas ou mais, lembro que eu ficava querendo ver anúncio na televisão, apenas para ver se eles falavam o que era.

 

Um belo dia, eu já conformado com a situação, estou em casa assistindo a Seção da Tarde, quando entra o anúncio e finalmente falaram do que se tratava !, nada mais era do que a continuação do anúncio, então passava um guarda, com roupas de guarda americano, se não me engano em cima de uma bicicleta com um apito na boca olhando aterrorizado para o céu, quando de repente ele cai da bicicleta ( Ou Bike como chamávamos antigamente), e começava a ventar, e tudo ficava uma bagunça, ai vinha uma voz e dizia "ATARI, ELES CHEGARAM PARA INVADIR A SUA CASA", muito bem descobri o que era, e como o nosso amigo Marcus sitou, comecei a devorar revistas especializadas e matérias de jornais falando sobre a nova "FEBRE", lembro bem de uma revista "VIDEO E IMAGEM", caramba, essa revista só falava disso, e mostrava os jogos, os gráficos, Odissey ?????, colocava o Odissey no chinelo, era miuito melhor que aquilo. Os gráficos, o som, como era divertido, chamei o meu tio e perguntei a ele se era realmente aquilo, e ele disse que sim, que era aquilo, apenas por um detalhe, o americano tinha um detalhe dourado, o nacional era totalmente preto.

Então fui em frente com o meu mais novo projeto, dali para frente eu queria um de qualquer jeito, meu tio foi a Miami, e eu na esperança de que ele trouxesse um para mim, nossa eu nem dormia !, ok, mas a minha alegria durou pouco, pois a fiscalização no aeroporto pegava muito pesado com produtos importados, e não seria possível trazer a droga do Atari para mim, ok, fiquei decepcionado, mas mantive o meu objetivo em querer ter um, e enchi o saco do meu pai para comprar o bendito Atari.Muito bem, meu pai falou que me daria um, e como eu sabia que tudo o que prometia ele cumpria, eu sabia que ele iria morrer com uma grana láscada, mas havia uma condição, claro, tudo tem o seu preço !, o meu era passar de
ano, na escola !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!, puxa não tinha algo mais difícil, eu já estava mal, diga-se de passagem, eu mais zuava na escola do que qualquer outra coisa, e minhas esperanças estavam no fim então, pois sabia que iria ser trágico !. Bom, para incurtar um pouco a história, no final de ano, como eu previ, tomei pau na escola, pensei comigo é o meu fim, não vou conseguir, mas meu pai era uma cara super engrasado, tanto ele como a minha mãe ficavam PUTOS comigo quando acontecia isso, mas no final eles falavam, sem problema, o ano que vem está ai de novo, e vc passa, além do mais eu sou filho único.

 

Bom, o natal de 1983 chegou, todo mundo reunido, e a droga da ansiedade me matando, meu pai havia falado que nem a pau, não compraria por causa da escola, terrível, mas o Natal chegou todo mundo ganhou presentes inclusive eu, mas o que eu mais queria NADA, ai o meu tio, não aguentava mais e me trouxa aquela caixa enorme !, nossa fui ao delírio, era o bendito Atari, a caixa era linda, prateada, no verso dela tinha várias fotos de vários jogos, e como era pesado para mim, nossa !, incrível, e o cheiro da caixa ??????, caramba lembro como se fosse hoje !, escrito bem grande em vermelho ATARI, ACOMPANHA 1 JOGO - MISSLE COMAND. Lembro que fui para casa e queria, por que queria ligar na televisão !, meus pais me barraram, no dia seguinte, a o dia seguinte, meu pai queria ligar, e eu não deixei, eu liguei, coloquei a tranqueira para funcionar, vinha com um cartucho Missile Comand, caramba, era fantástico, lindo, caramba que loucura.Morava no Sumaré, bairro cheio de ladeiras, e lembro que tinha uma locadora na Heitor Penteado, chamava-se Sumaré Vídeos, e o cara tinha muitos jogos, aquilo era uma perdição para mim, quando o dono me via os olhos dele se transformavam em sifrão, caramba, alugava 5 a 8 jogos por final de semana, que loucura, e depois tinha outra, todo mundo da rua havia ganhado o Atari, virou festa, era um tal de emprestar fita aqui, empresta fita ali, campeonatos de montão, mãe de amigo meu que chagava a esconder o Atari, pois achava que estava bitolado, ai ele ia na casa de um dos amigos, quantas madrugadas eu virava só para o belo prazer de fazer pontos e mais pontos, e depois tirar sarro da cara daqueles que não conseguiam chegar a quantidade de pontos, a minha maior fantasia era pegar um jogo e de repente ver que consegui virar o score (o que nunca consegui), tive a oportunidade de conhecer alguns jogos muito diferentes, tipo "OS CAÇADORES DA ARCA PERDIDA", caramba, era um jogo expetacular, haviam várias telas, um amigo havia trazido dos Estados Unidos, e o manual estava em Inglês, caramba, horas e horas traduzindo a droga do manual, apenas para aprender a jogar, minha mãe feliz, pensando que eu estava estudando inglês hahahahahaaha, muito boa essa, havia um jogo chamado "SWORD QUEST", a entrada era linda, era respeito de uma cara que tinha que procurar uma espada, nunca conseguimos jogar, pois estava em inglês, mas o grande diferencial desse jogo, é que ele vinha com uma revista em quadrinhos, e conforme vc iria jogando ele te dava umas pistas de onde vc poderia encontrar a saida de uma tela na própia revista, era doido demais !, "PITFALL, RIVER RAID, PAC MAN, MISS PAC MAN, ENDURO (QUE LOUCURA), HOUNTED HOUSE, GRAND PRIX, SEA QUEST (MUITO BOM), HERO (DEMAIS) X-MAN (ESSE ERA TERRÍVEL, O MAIS ENGRAÇADO ERA QUANDO ATINGIAM O ORGASMO HAHAHAHA. ASSIM COMO O GENERAL CUSTER, LEMBRA A INDIAZINHA PRESA NO POSTE ????, ELE CHAGAVA NELA E CRAU HAHAHAHAAHAHAHAHA, O SORRISO SACANA DE AMBOS), e muitos outros, caramba que época, é exatamente como o Mauricio contou, o cheiro da fita, a embalagem prateada, olha isso é um cartucho ORIGINAL e todos Hoooooo, espantados, o beijo da mamãe, o lanche da tarde que a mamãe fazia, o abraço acolhedor do pai, os amigos verdadeiros, aqueles que ainda estão vivos, e também a lembrança daqueles que primariamente se foram, o sorriso inocente, a brincadeira inocente, as roupas da época, é incrível como essas coisas nos marcam, e nos fazem sentir felizes, por ter vivido uma época LINDA, onde a violência existia, mas não era tão descarada como hoje, se podia jogar bola, conversar com os amigos na porta de casa, ir a escola sem medo, jogar Atari com os amigos, empinar um papagaio, andar de Bike.


Hoje como um ser que nasceu sobre as asas da tecnologia, maníaco por Video Game, tenho um PS-2, o qual me rende muita diversão, mas confesso de todo o coração, sinto falta do meu Atari, dos meus amigos e minhas amigas, de uma época que passou, e nunca mais vai voltar, apenas ficar na lembrança de que tive a MELHOR INFÂNCIA de todos os tempos, e quem sabe um dia poder conhecer pessoas que vivenciaram aquilo que vivi, para podermos dar boas risadas. Caros amigos, não sei se publicaram esse e-mail monstro, mas em todo caso gostaria de deixar essas palavras a vocês, e que se lembrem sempre dos seus melhores amigos, aquele que gostavam de você por aquilo que você é, não pela sua aparência, ou posição financeira, mas sim uma amizade igênua e muito, mas muito gostosa, espero que tenham gostado de meu relato, pois foi a chance que tive de compartilhar um pedacinho que foi de extrema importância em minha vida.


Um forte abraço a todos aqueles da minha geração, e aos que não foram também, pois perderam uma época MÁGICA, que começou em Dezembro de 1983".

 

Henri Yuri Yoshida
Administrador Financeiro

De: "Ronaldo Altimeyer" <ronaldoaltimeyer@...br>
Para: atari.com.br
Assunto: Como ganhei o meu Atari!!
Data: Dom, 7 Set 2003 13:16:27 -0300

 

Num domingo estava eu na internet, quando resolvi dar uma passada no site da Atari, que já havia algum tempo não visitava, ao ler a descrição de Marcus Garret sobre como ganhou seu 1 Atari, eu me senti não na necessidade, mas na obrigação de contar como ganhei meu 1 videogame!

O ano era 1985, eu tinha 09 anos e não sabia praticamente nada de videogame. Eu sou nascido e criado na zona leste, sempre fui de família pobre, e nós não tinhamos informação, como revistas especializadas, tudo o que eu conhecia de games, era o Telejogo que meu pai pegava emprestado com um amigo dele, isso por volta de 82.

Só em 1983 é que eu conheci o Odyssey, pois um primo de meu pai, tinha comprado o aparelho, mas talvez por ser muito novo eu não ligava muito. Até que em janeiro de 1985, um primo rico de meu tio, apareceu com o Atari 2600; Lembro que o 1 jogo que eu joguei foi o River Raid, depois Enduro, e aí eu fiquei maravilhado. Aquilo bateu fundo e eu comecei a encher o saco de meu pai que queria o videogame. Mas, nós não tínhamos condições de comprar o aparelho; Meu pai trabalhava com consertos de geladeiras e em junho de 1985, apareceu um rapaz que pediu que meu pai fosse fazer um orçamentoda geladeira dele; Como o conserto ficava caro, o rapaz ofereceu como pagamento um Onyx Júnior, que ele tinha, por ironia, encostadoem sua casa, e meu pai aceitou.

Eu me lembro que meu pai me levou na casa do rapaz, para ver se eu gostaria do aparelho, e eu lógico que me apaixoneina hora; O Onyx estava com dois cartuchos Frogger e Zaxon, e um dos primeiros cartuchos que nós compramos foi Popeye. Joguei muito, mas muito mesmo neste Onyx, e em Tv preto e branco.

Eu tenho até hoje este Onyx, mas infelizmente ele não funciona mais o som, mas os controles e o Frogger funcionam perfeitamente. Com o passar dos anos, eu fui sempre tendo todas as gerações de Videogames, mas nunca me desfiz de nada que possuia; Até que uns cinco anos atrás eu percebi que era um colecionador. Claro que eu não sou um colecionador do porte de Marcus Garrett, mas eu tenho uma coleção modesta.

Para terminar eu gostaria de dizer que o melhor videogame lançado até hoje foi o Atari 2600, sem dúvida, porque muita gente tinha, havia disputas por pontos nas partidas, e trocavámos cartuchos direto e reto, sempre tinhamos jogos diferentes, e eu alugava bastante jogos na antiga "Cineral", que ficava na Antônio de Barros.

Os tempos eram diferentes, a inocência era outra e eu tenho muita saudade daquele tempo, e muito respeito e sentimento por este que me foi um grande companheiro de infância, um sistema que nunca será esquecido o Atari 2600 !!!

 

Ronaldo Alfredo Altimeyer, 26, é comerciante